A implantação das novas vagas de rotativo no último dia 29, no bairro Buritis, já provoca mudança no comportamento dos motoristas e dos comerciantes da região.

Enquanto alguns motoristas buscam as ruas paralelas para estacionar sem pagar, a venda de folhas de faixa azul aumentou em 300% e os proprietários de estacionamentos notaram grande  procura por vagas em seus estabelecimentos, mesmo com o período das férias, quando o movimento no bairro cai bastante. Com o retorno das aulas, a expectativa é de um aumento de 30% na procura.

 

https://www.youtube.com/watch?v=aCB_cYIEw_g&feature=youtu.be

Muitas pessoas defendem a cobrança, porque consideram que a rotatividade no uso de vagas públicas democratiza o acesso.

Aqueles que discordam, preferem buscar alternativas, como o advogado Giancarlo Ferreira. Ele, geralmente, estaciona na Rua Vitório Magnavacca para ir à escola, porque ela não está sujeita à cobrança. Mas não está sozinho. Nos últimos dias, o fluxo de carros aumentou drasticamente naquele local, justamente por atrair muitos motoristas em busca de vagas grátis.

A Associação dos Moradores protestou contra a implantação das vagas sem um amplo debate público. 

Diante dos questionamentos da Associação de Moradores, a BHTrans justificou oficialmente a medida em nota:

“Diante do crescimento da frota em Belo Horizonte, que dobrou nos últimos 10 anos, a demanda por estacionamento vem acompanhando essa tendência. Desta forma, a BHTRANS realiza, desde a sua criação, pesquisas diárias para acompanhar a evolução da demanda e a necessidade de estacionamento em locais que já possuem vagas do sistema ou para avaliar novos locais para implantação do rotativo.

Antes de implantar vagas de rotativo, a BHTRANS dá início a um estudo de demanda de estacionamento no local. Para tanto, é realizada uma ampla pesquisa para verificar o tipo de ocupação na região, como a presença de escolas, prédios públicos, consultórios médicos, comércio, entre outros, identificando assim os polos geradores de demanda.

Depois da implantação, a BHTRANS continua monitorando o local para verificar a necessidade de ajustes nos tempos de permanência estabelecidos”.

Multas

Agentes da BHTrans e da Polícia Militar já estão nas ruas para aplicar as penalidades para aqueles que não utilizarem o talão do rotativo nos horários exigidos. A multa por estacionar em desacordo com a regulamentação obrigatória do rotativo na capital é de R$ 195,23. O motorista ainda perde cinco pontos na carteira de habilitação.

Embora ainda não haja números relativos ao Buritis,  de janeiro a julho, em Belo Horizonte, já foram aplicadas mais de 42 mil autuações, segundo o Departamento de Trânsito (Detran-MG). O número total ultrapassa ao total verificado no ano de 2016.

 E os food trucks, como ficam?

Uma outra polêmica em relação ao faixa azul diz respeito à permanência dos  food trucks em vagas cativas da Avenida Professor Mário Werneck. Afinal, eles não deveriam pagar pelo uso do espaço? E não haveria a obrigatoriedade de utilizá-lo de forma rotativa, liberando a cada uma ou duas horas de uso?

Segundo a BHTrans, a fiscalização a esses veículos segue as mesmas normas aplicadas a todos os outros. Portanto, os estabelecimentos podem ser multados e até mesmo rebocados, caso sejam flagrados pela fiscalização sem a utilização do talão de faixa azul.

Foodtruck em vaga de rotativo - Foto Arthur Scafutto

Foodtruck em vaga de rotativo – Foto Arthur Scafutto

CONFIRA OS LOCAIS DE FAIXA AZUL E O TEMPO DE PERMANÊNCIA:

Vagas de 1 hora: de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, e sábados, das 8h às 13h, exceto feriados

  • Av. Professor Mário Werneck entre Av. Engenheiro Carlos Goulart e Rua José Rodrigues Pereira

São 20 novas vagas físicas que geram 200 oportunidades de vagas rotativas.

Vagas de 2 horas: de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, e sábados, das 8h às 13h, exceto feriados

  • Av. Professor Mário Werneck entre Rua Vitório Magnavacca e Rua Engenheiro Alberto Pontes;
  • Av. Professor Mário Werneck entre Rua Engenheiro Alberto Pontes e Rua Professora Bartira Mourão;
  • Av. Professor Mário Werneck entre Rua Professora Bartira Mourão e Rua Ernani Agrícola;
  • Av. Professor Mário Werneck entre Rua Ernani Agrícola e Rua Sílvio de Oliveira Martins;
  • Rua José Rodrigues Pereira entre Av. Professor Mário Werneck e Av. Engenheiro Carlos Goulart;
  • Av. Engenheiro Carlos Goulart entre Rua José Rodrigues Pereira e Av. Professor Mário Werneck;

São 76 novas vagas físicas que geram 380 oportunidades de vagas rotativas

Vagas de 5 horas: de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, exceto feriados

  • Av. Professor Mário Werneck entre Rua Senador Lima Guimarães e Av. Engenheiro Carlos Goulart;

São 25 novas vagas físicas que geram 50 oportunidades de vagas rotativas

No total, são 121 novas vagas físicas que geram 630 oportunidades de vagas rotativas.