Por André Zorzim e Ney Felipe

Moradores entraram em contato com o Jornal Daqui BH em busca de solução da prefeitura de Belo Horizonte para a rua Juruema, ao lado do campus do Centro Universitário de Belo Horizonte.

A rua se encontra interrompida há vários anos por um grande barranco. Para passar pelo trecho entre as ruas Henrique Furtado Portugal e José Hemetério Andrade, é preciso praticamente escalar o banco de terra e areia.

O trecho que os moradores transitam à pé é a maneira mais rápida de circular entre essas duas ruas. Carros precisam dar a volta para chegar à rua de cima.

A moradora Bárbara Coimbra fala dos transtornos que o barranco causa aos moradores. Segundo Bárbara, não é sempre que há capina no local e o mato fica muito alto. O terreno acidentado provoca também  muitos acidentes.

“Sempre teve aquele barranco e nós sempre passamos por ali. Minha mãe já tentou um contato com a prefeitura, mas nunca conseguiu um retorno ou posicionamento. Passando por ali eu cheguei a torcer o tornozelo e fiquei 15 dias de atestado. ” Conta Bárbara.

 

Outros moradores do entorno propõem uma escadaria como solução para local.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura (SMOBI) informa que esta obra na rua Juruema ainda não está no planejamento.

“ O Plano de Obras sob coordenação da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura , prevê investimentos de cerca de R$2 bilhões de reais em Belo Horizonte no período de 2017 a 2020. Os investimentos em obras estão concentrados em quatro grandes áreas de atuação: Urbanização de Vilas, Redução de Riscos de Inundações, Mobilidade e Manutenção. Além disso, estão priorizadas as obras já aprovadas pela comunidade no Orçamento Participativo e as obras com recursos já captados. No momento, a obra solicitada não consta em planejamento. “

 

Este slideshow necessita de JavaScript.