Por Letícia Sudan e Fernanda Freitas 

Mesmo em meio a tantas polêmicas, como o uso dos recursos para recuperar a cidade dos estragos das chuvas, e o “manual de fantasias”, lançado pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio do Diário Oficial do Município, na quinta-feira, dia 13, a expectativa ainda é alta para o Carnaval de Belo Horizonte. A folia deve reunir cerca de 5 milhões de pessoas nas ruas da capital, e acontece de 22 a 25 de fevereiro. 

Em um evento dessa proporção, é comum que a população tenha dúvidas acerca das alterações na dinâmica da cidade.

Quem banca a festa?

As fortes chuvas do início do ano levaram muitas pessoas a questionarem porque a Prefeitura não optou por investir o dinheiro do Carnaval para reparar os danos causados pelas tempestades. Ou, até mesmo, se esse dinheiro vem dos cofres públicos. A festa é mesmo lucrativa para a cidade?

Trânsito e bloqueios de vias

Bloqueio de vias e trânsito lento se tornam realidade nessa época do ano em muitas regiões da cidade. Informações sobre como planejar uma rota, optar por linhas especiais de transporte coletivo ou por aplicativos são fundamentais para que todos possam curtir a folia sem estresse.

Como vai funcionar a segurança? Quais as novidades?

A Guarda Civil Municipal e demais órgãos de segurança precisam sempre montar esquemas especiais pelo grande volume de pessoas nas ruas. Entre as novidades deste ano, há a instalação de totens em dois pontos da cidade, que vão ajudar os foliões que precisem entrar em contato com a guarda municipal.

Saúde 

Passar protetor solar, comer regularmente, beber com moderação e se hidratar. Cuidar da saúde é indispensável para poder se divertir sem preocupação. Mas, é preciso saber o que fazer quando alguém passar mal. A Secretaria Municipal de Saúde contará com Postos Médicos Avançados, os PMA’s, espalhados próximos aos blocos, para oferecerem assistência médica rápida durante a festa.

Para esclarecer essas e outras questões sobre o Carnaval, o podcast CACAU Explica , produzido pela Comunidade de Aprendizagem em Comunicação e Audiovisual, do Centro Universitário de Belo Horizonte – UniBH, convidou Marah Costa, diretora de eventos da Belotur – Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte, Nelson Martins, assessor de comunicação da Guarda Civil Municipal, e Alex Sander Peres, gerente de urgência e emergência da Secretaria Municipal de Saúde. 

Os episódios dessa temporada do CACAU Explica estão no SoundCloud da Comunidade de Aprendizagem em Comunicação e Audiovisual do UniBH

A primeira temporada do Podcast CACAU Explica trouxe como tema o período chuvoso e os impactos do mesmo dentro da cidade de Belo Horizonte, e também está disponível no SoundCloud da CACAU.