Por Ney Felipe

Após ação da BHTrans, Food Truck da av. Mário Werneck é visto ocupando vaga no mesmo local pouco tempo depois. Quem circular pela avenida na manhã desta quinta-feira(23), poderá notar que na altura do número 1165 há um veículo funcionando tranquilamente.

Os veículos não atrapalhavam apenas o recapeamento da via, mas outras obras, como a reforma de passeios na av. Mário Werneck. As calçadas também não eram reformadas, uma vez que o acesso era dificultado pelos carros estacionados em vagas cativas.

Com a retirada, as calçadas passariam por reformas, melhorando a circulação de pedestre e a travessia, já que havia rampa de acesso para deficientes  da rua para o passeio.

Calçadas da Av. Mário Werneck, que passarão por reformas (foto: Francisco Pimentel)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entenda o caso

Os veículos se mantinham há muito tempo estacionados na avenida. Dia e noite e sempre na mesma vaga, o pneu de um deles já estava vazio pelo tempo que estava ali.

Os moradores, indignados com a situação, começaram a fiscalizar esses carros por conta própria, e alguns problemas sérios foram encontrados, como, por exemplo, “gatos de luz”. O morador Francisco Pimentel, conta que as obras foram finalizadas sem o trecho dos Food trucks.

Francisco Pimentel, morador do bairro Buritis

“O trabalho de recuperação do piso asfáltico da Avenida Mário Werneck, no trecho compreendido entre a Caixa Econômica até próximo à Rua Vitório Magnavacca, encontra-se hoje finalizado, mas com uma ressalva. Ficou faltando um bom trecho, que a Sudecap não realizou, devido à não liberação e retirada dos Foodtrucks estacionados. Os proprietários foram notificados para retirar seus veículos, mas os mesmos não os fizeram, e com isso, deixamos de receber naquele trecho, recuperação do piso asfáltico[…] é um absurdo, pois não fez por falta de aviso e sim por irresponsabilidade dos proprietários que não cooperaram para que o trecho recebesse a devida manutenção… hoje as máquinas já se retiraram e ficaremos com uma grande falha em uma solicitação obtida com muita luta e por falta de cooperação, ficamos deficientes naquele local […] É inadmissível, ver que pessoas ainda não pensam no coletivo e não estão disponíveis a nos ajudar”, conta Francisco.

Aparentemente os problemas foram resolvidos. O veículo foi rebocado, mas o motivo não foi informado. Mas ainda não há informações se a SUDECAP retomará a obra finalizando o trecho onde os Food Trucks se encontravam.

Este slideshow necessita de JavaScript.