Parque Municipal Aggeo Pio Sobrinho é palco de mais uma edição do Buritis Faz Arte.

Por Warley Carvalho
Conheça a origem do Buritis Faz Arte

Uma manhã com  sol entre nuvens não foi suficiente para afastar do parque Aggeo os moradores do Buritis e região que foram em busca de lazer e descontração.

Nesta edição, os frequentadores puderam contar com uma variedade maior de alimentos artesanais como geleias, trufas e salgados.

Além disso, a feira não deixou de apresentar as tradicionais peças de artesanato, incluindo os brinquedos confeccionados à mão.

Buritis Faz Arte foi, também, espaço para estreia de vários novos expositores, como é caso de dona Lira Lima, produtora de doces caseiros, como beijinhos, brigadeiros e cajuzinhos. Com esses produtos, ela procura resgatar os tradicionais doces de festa e evitar a moda da gourmertização.

Foto: Warley Carvalho

Foto: Warley Carvalho

*

Para dona Lira, trabalhos desse tipo são importantes, pois criam um ambiente de interação com a comunidade em geral.

Além disso, permitem resgatar as boas lembranças da infância, além de ser uma oportunidade para conquistar novos amigos.

Já para Juliana Piancastelle, artesã, em sua segunda participação na feira, o clima é de festa, cheio de surpresas.

Primeiro, pelo número de participantes, que, segundo ela, aumentou; e, depois, pelo carisma das pessoas ao se aproximarem e fazerem amizades. “Isso tudo contribui para que os produtos sejam melhor apreciados”, conta a feirante.

Foto: Warley Carvalho

Foto: Warley Carvalho

 

Visitantes que só estavam de passagem pelo parque, tiveram a oportunidade de conhecer o trabalho dos feirantes. Além de encontrar um espaço receptivo para as brincadeiras com as crianças.

Foi assim com Sílvia Nicole que hoje participa da feira vendendo trufas gourmet.

Foto:Warley Carvalho

Foto:Warley Carvalho

 

 

Quem deseja apresentar os trabalhos artesanais encontra no contato “boca a boca” a oportunidade de criar vínculos com os produtores e os possíveis compradores, mesmo que o foco principal da feira não seja o comércio e os ganhos financeiros.

O espaço e a aproximação acabam por se tornar também um ambiente de aprendizagem mútua, no qual os curiosos podem conhecer as matérias-primas e técnicas dos artesãos, além dos ingredientes e receitas artesanais.

Desta forma, Buritis Faz Arte cumpre com a importante proposta de resgatar pequenos produtores da região e incentivar a produção orgânica.

Um dos visitantes da feira, Paulo César, veio de Itabirito e relata as sensações ao participar da feira.

Foto: Warley Carvalho

Foto: Warley Carvalho

 

 

E se engana quem pensa que na feira só tem exposições. Essa edição teve também um gingado sertanejo para não deixar ninguém parado.

 

 

 

Geísa Marone, artesã de tricô, celebra a diversidade do espaço e vê a oportunidade de encontros.

Moradora do bairro há mais de 15 anos, ela conta que a iniciativa a motivou a virar frequentadora do parque, até então desconhecido.

Foto: Warley Carvalho

Foto: Warley Carvalho

 

 

A Feira de Artesanato do Buritis teve início em março de 2015. Hoje, conta com quarenta expositores, dos quais vinte expõem artesanatos diversos e quinze atuam com gastronomia.

A organizadora da feira, Desirée Guimarães, fala das expectativas com a feira e sonha com a ampliação do projeto e novas parcerias.

Foto: Warley Carvalho

Foto: Warley Carvalho

 

 

A feira acontece no parque Municipal Aggeo Pio Sobrinho, na Av. Mário Werneck – Buritis.

As datas confirmadas para as próximas feiras são:

– 11 de junho
– 16 de julho

– 13 de agosto
– 17 de setembro
– 08 de outubro
– 12 de novembro
– 17 de dezembro

Demais atividades desenvolvidas pelos organizadores do Buritis Faz Arte podem ser acompanhadas na página do Facebookfb.com/buritisfazarte